Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

womanyzing

"What is done in love is done well " Vicent Van Gogh

womanyzing

"What is done in love is done well " Vicent Van Gogh

Ter | 13.05.14

Quando uma mulher é parva... abusa!

womanyzing
Não me considero uma feminista extrema, mas considero-me bastante feminista e uma defensora nata dos direitos das mulheres. Não por achar que somos seres inferiores que precisam ser constantemente defendidos, mas sim por durante anos a fio nos terem sido negados os direitos básicos de existência.
Fomos e continuamos a ser julgadas por atos ou atitudes que cometemos, só pela diferença do órgão genital! Não é novidade para ninguém que um homem que esteja com muitas mulheres é um "garanhão" ou um verdadeiro macho latino, já uma mulheres era e continua a ser uma grande P***.
O pior de tudo é que esse julgamento é feito na maior parte das vezes pelas próprias mulheres que se julgam e condenam umas ás outras em praça publica.
Também não deixa de ser verdade, que nem todas as mulheres que por cá andam, orgulham o nosso género, aliás é com muita pena que digo, que quando uma mulher é má ou quer ser má, consegue ser muito pior do que um homem.
Conseguimos ser criaturas horríveis, mesquinhas ao mais alto nível e com a capacidade de passar por cima de tudo e de todos para atingir os fins a que nos propomos.
Uma vez alguém me disse que "quando uma mulher quer, consegue destruir a reputação de um homem em menos de nada"! Na altura não concordei ou não quis concordar mas agora sou obrigada a dar " a mãe à palmatória" não fossemos nós maestras na arte da intriga.
Pessoas boas e pessoas más existem em todas as terras, todos os países, mas infelizmente cá para os meus lados, a concentração de mulheres parvas por metros quadrado é muito superior aos outros sítios do planeta!
O mais caricato nos meio de tudo isto, é que essas criaturas, que nada têm naqueles pequenos cérebros e ainda se acham as "rainhas".
Não passam de meros parasitas da sociedade, que não têm vida própria, que não se preocupam em te-la e que vivem em função dos outros, mas para o mal, claro!
Pena tenho eu, que por existirem "aves raras" destas que se auto-intitulam grandes mulheres, continuemos todas a ser metidas no mesmo saco e julgadas da mesma forma...