Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

womanyzing

"What is done in love is done well " Vicent Van Gogh

womanyzing

"What is done in love is done well " Vicent Van Gogh

Qua | 01.10.14

Infidelidade

womanyzing

Acho que é raro uma edição de revistas femininas não falar de traição, claro que existem uns artigos mais interessantes que outros, mas o facto é que não é preciso ninguém nos dizer ou estarmos sempre a ser confrontados com isso para sabermos que a infidelidade está presente na vida de qualquer comum mortal (no presente, no passado ou no futuro!).

Hoje enquanto lia a revista Happy, lá estava mais um artigo destes e resolvi ler. É uma entrevista com Sigurd Vedal, que é acusado de ser um promotor da infidelidade pois criou um site chamado Victoria Milan, onde a traição é promovida e onde as pessoas podem inscrever-se e a partir dai encontrarem um amante quer para um simples affair ou para um caso sério!

Diz ainda este senhor que muitas vezes o facto das pessoas traírem pode ajudar a salvar um relacionamento, uma vez que os traidores depois de estarem com os amantes voltam para junto das famílias mais felizes (quando voltam!)

Este site está disponível em 33 países e só em Portugal existem cerca de 50 mil inscritos... Surpreendidas?

Eu confesso que manter uma relação é muito difícil, as mulheres estão cada vez mais exigentes, os homens cada vez mais parvos, e os defeitos tolerados nos primeiros anos de relação, ao final de uma década tornam-se insuportáveis.

Estatísticas do site revelam que os homens portugueses inscritos neste site têm uma média de idades de 35 anos e as mulheres de 37 anos.Como também é de esperar a percentagem de homens inscritos neste site é muito superior à das mulheres.

Esta "traição online" não vem de agora, já existem muitos sites e até mesmo as plataformas de redes sociais servem para, muitas pessoas estabelecerem contactos com outras e a partir envolverem-se pessoalmente. Mas também penso que muitas dessas pessoas devem fazê-lo apenas por companhia, porque muito provavelmente a relação já não trás qualquer tipo de excitação e o facto de conhecer uma pessoa nova pode muito bem tornar o seu dia melhor!

Na duvida continuo a preferir a honestidade, o respeito pelo outro e acima de tudo, por nós próprios, quando estamos mal só temos de nos mudar, embora muitas vezes seja necessária uma boa dose de coragem (e ainda não existe coragem à venda nas farmácias, infelizmente). Na vida cada um sabe de si, e é dono de tomar as próprias decisões, o que é chato é envolvermos o outro, sem que este tenha oportunidade de decidir se quer ou não continuar a fazer figura de otário!

 

1 comentário

Comentar post